Como criar um jardim Zen

Grande jardim Zen

Muitos querem criar um local de descanso e relaxamento em seu jardim. Damos dicas sobre como criar um jardim Zen que proporcione equilíbrio interior.

Para muitos, os jardins são um local de descanso e relaxamento. Diz-se que o jardim Zen, em particular, tem uma aura excepcionalmente calmante. A forma do jardim japonês é frequentemente associada à perfeita harmonia e estética – esse jardim é, portanto, considerado o local perfeito para atenção plena e meditação. Em sua terra natal, os jardins são chamados de Kare-san-sui, que se traduz em “paisagem seca” e se refere diretamente ao material principal do jardim Zen – um jardim de pedras. Mas em contraste com os rústicos jardins de pedra alemães , os jardins Zen são menos coloridos e contam com linhas claras que são inteligentemente projetadas. Aqui vamos dizer como você pode projetar um jardim Zen.

Criando um jardim zen

O jardim Zen japonês também está se tornando cada vez mais popular neste país. Qualquer pessoa que procure paz interior e um lugar para meditação é aconselhada a usar esta forma de design de jardim. Felizmente, criar um jardim Zen não é difícil, então você também pode esperar um jardim estético em casa que o convida a admirar e ficar.

Os 3 principais elementos do jardim zen

Um jardim Zen tradicional consiste tradicionalmente em apenas três elementos básicos: água, pedras e musgo. No entanto, o primeiro ponto em particular costuma causar confusão, porque a água raramente pode ser encontrada em um jardim zen. Na verdade, isso é simbolizado pelas grandes áreas de cascalho que são típicas dessa forma de projeto de jardim. Superfícies fluidas e padrões no cascalho reforçam a impressão de um corpo de água. As pedras, por outro lado, geralmente representam ilhas ou montanhas, mas também podem representar grupos de animais. Na verdade, o musgo é a única planta usada em um jardim zen tradicional. Enquanto isso, no entanto, árvores, especialmente topiarias e bonsai, são frequentemente plantadas em jardins zen – as plantas com flores, por outro lado, dificilmente desempenham um papel e raramente são encontradas. 

jardim Zen
jardim Zen

Planejando o jardim zen

Antes de começar a criar um jardim Zen, um planejamento preciso na forma de um esboço é crucial. Acima de tudo, deve ser esclarecido se você deseja organizar todo o seu jardim no estilo Zen ou se apenas uma área separada deve ser redesenhada. Este último método, no qual apenas uma pequena parte é convertida em jardim zen e separado do resto da propriedade por uma cerca viva ou cerca, é particularmente popular .

Um local facilmente visível do terraço ou da janela é o ideal, pois olhar para o jardim Zen em particular transmite paz e serenidade. Você também deve desenhar as várias áreas de cascalho e o posicionamento de plantas e pedras individuais para poder calcular a quantidade apropriada de materiais, como cascalho e areia. Idealmente, as áreas individuais devem ser dispostas de tal forma que pareçam o mais natural possível – isso significa que as transições entre as áreas são fluidas e você não pode ver um começo ou fim à primeira vista.

Projeto de jardim zen

Quando você tiver concluído o esboço do seu jardim zen, o trabalho no jardim começa. Primeiro, todos os gramados que estão na área do jardim Zen devem ser cortados, incluindo as raízes. Para fazer isso, aproximadamente os 20 centímetros superiores do solo do jardim são removidos. Em seguida, você coloca um velo de jardim ou outro filme permeável à água na cama cavada – isso impede que grama, ervas daninhas ou outras plantas atravessem a camada de cascalho. Não é necessário prender a folha, pois ela é seguramente mantida no lugar pelo cascalho pesado.

Plantas como pequenos bonsai ou musgo são plantadas cortando a folha em forma de cruz e plantando os moradores do jardim verde diretamente no solo abaixo. Mas se você não quiser danificar seu velo de jardim, também pode plantar as plantas em vasos suficientemente grandes. O cascalho agora pode ser preenchido. A altura da camada de cascalho pode variar de acordo com o gosto – mas deve-se tomar cuidado para garantir que a área possa ser varrida posteriormente sem que a ferramenta danifique a folha. Por fim, coloque pedras e enfeites e coloque os padrões típicos no cascalho para dar ao jardim zen sua aparência distinta.

Como você projeta um jardim zen?

1. Defina plantas baixas e canteiros individuais em um esboço
2. Corte o gramado com cerca de 20 cm de profundidade
3. Cubra o canteiro com papel filme permeável à água
4. Insira as plantas cortando o papel alumínio em forma de cruz e plantando as plantas no solo abaixo
de 5. Encha o canteiro com cascalho
6. Insira pedras e decorações
7. Rale o cascalho em forma

Plantas para o jardim Zen

Tradicionalmente, apenas um tipo de planta é permitido no jardim Zen: o musgo. No entanto, projetar com musgos não é tão chato quanto parece à primeira vista, porque eles realmente têm inúmeras variações a oferecer. Vários tipos nativos de musgo, como o musgo barbudo ( Barbula ) ou alguns tipos de musgo vermelho ( Polytrichum ), não são apenas visualmente atraentes, mas também são particularmente fáceis de cuidar. Plantas de substituição de musgo, como musgo estrela ( Sagina subulata ) também são particularmente populares nos jardins Zen. Com o seu crescimento em forma de almofada, esta é uma cobertura de solo ideal e também robusta e também considerada particularmente robusta, razão pela qual também é adequada para áreas parcialmente sombreadas. Além disso, a almofada andina ( Azorella trifurcata) com seu crescimento em forma de roseta é adequado para o jardim zen e é um belo atrativo. Ao combinar diferentes musgos entre si, diferenças interessantes na textura e, portanto, chamativas discretas podem ser percebidas no jardim Zen.

jardim zen japones
jardim zen japones

Além dos vários musgos, outras plantas estão sendo cada vez mais cultivadas nos modernos jardins zen. De particular importância aqui é o bonsai, ou seja, a forma de crescimento miniaturizada de árvores bem conhecidas, que também tem suas origens no Japão. Ciprestes ( Cupressus ) também são adequados para o jardim Zen, mas as coníferas são particularmente populares. Espécies de pinheiros como o pinheiro preto japonês ( Pinus thunbergii ), o pinheiro branco ( Pinus parviflora ) ou o pinheiro vermelho japonês ( Pinus densiflora ) são convidados bem-vindos como sinal de longevidade e força. O bordo de leque japonês ( Acer palmatum ) é particularmente atraente, com umaimpressionado com as cores intensas do outono . Mas o teixo japonês ( Taxus cuspidata ) ou o buxo ( Buxus sempervirens ) também podem ser usados ​​como topiarias. As espécies de bambu ( Fargesia murielae ) que não formam corredores também chamam a atenção nos jardins zen graças ao seu charme asiático.

Pedras no jardim zen

As pedras têm um significado especial no jardim Zen e muitas vezes são ainda mais importantes que as plantas. Muitas vezes representam simbolicamente cadeias de montanhas ou ilhas e muitas vezes formam o ponto focal no jardim. No entanto, nunca devem ser dispostos simetricamente ou mesmo em formas geométricas – uma vez que o jardim Zen é baseado em proporções naturais, é preferível uma assimetria natural ou padrão de ondas. Por esse motivo, os grupos de pedras geralmente consistem em um número ímpar, composto por uma grande pedra principal no meio e várias pedras laterais menores. O tipo de rocha geralmente é de menor importância e pode ser selecionado de acordo com o gosto individual. No entanto, rochas duras como granito ou basalto são particularmente adequadas devido à sua alta resistência. Você deve se contentar com um ou dois tipos de rocha, caso contrário, o jardim Zen rapidamente parecerá muito inquieto. Do ponto de vista ecológico, é aconselhável usar tipos de rochas regionais.

Dica : Pedregulhos, que podem ser encontrados em muitas regiões, também podem ser maravilhosamente exibidos no jardim Zen.

Decoração no jardim zen

Mesmo que o jardim Zen clássico não exija nenhuma decoração, muitos proprietários querem dar o toque final ao seu jardim com algumas obras de arte. Neste jardim, no entanto, aplica-se o lema “menos é mais” – limite-se a alguns elementos decorativos significativos para não perturbar as linhas limpas e naturais do jardim zen. Elementos de pedra, como esculturas ou lanternas, combinam particularmente bem com o estilo do jardim. Os Budas também são uma ótima opção devido às suas origens asiáticas e charme calmante. Artigos de bambu, pagodes ou bacias de água não são tradicionalmente destinados ao jardim zen, mas podem se tornar grandes atrativos.

Cuidados adequados com o jardim zen

Diz-se que não apenas olhar para o jardim zen tem um efeito calmante na mente, mas trabalhar nele também é considerado quase meditativo. O fato de que trabalhar no jardim zen também tenha um efeito positivo no corpo é uma verdadeira bênção, porque você só pode desfrutar do seu jardim por muito tempo com cuidados regulares. Tarefas típicas que precisam ser feitas de tempos em tempos para manter o jardim são, por exemplo, colher folhas e outras partes de plantas, varrer os caminhos ou até arrancar ervas daninhas. Certifique-se de que seus pensamentos estão em você e em seu trabalho – desta forma, cuidar do jardim Zen tem um efeito particularmente meditativo. Raking as superfícies de cascalho também tem um efeito calmante. Aqui você também pode viver sua veia criativa e desenhar várias linhas onduladas ou retas no cascalho. Se você escolheu plantas no jardim Zen, você também deve cuidar delas. Em particular, a poda regular (pelo menos duas vezes por ano) da topiaria é necessária para manter as linhas limpas do jardim Zen. No caso dos pinheiros, os rebentos jovens também devem ser cortados – isso garante que as árvores permaneçam particularmente pequenas e planas